Trajetória

Década de 70

  • Construção e inauguração do CETEM para o DNPM (atualmente Agência Nacional de Mineração - ANM).
  • Projeto Mapeamento Geológico Sistemático do Brasil, escala 1:250.000 (convênio DNPM-CPRM).
  • Levantamentos Aerogeofísicos (convênio Brasil-Alemanha).
  • Descobertas de jazidas:
    Fosfato – Patos de Minas (MG);
    Caulim – Rio Capim (PA).
  • Construção e inauguração da Usina Patos de Minas (MG).
  • Programa plurianual de estudo do carvão brasileiro.
  • Operação e manutenção da rede hidrometeorológica nacional.

Década de 80

  • Direitos minerários das jazidas e Usina de Patos de Minas (MG) alienados para a FOSFERTIL.
  • Programa de Mobilização Energética – PME: sondagens para carvão no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.
  • Descobertas de jazidas:
    Estanho – Rio Pitinga (AM);
    Níquel – Morro do Engenho e Santa Fé (GO);
    Cobre – Curaca (BA);
    Calcário – Aveiro (PA);
    Nióbio – Uaupés (AM);
    Ouro – Vale do Ribeira (SP).
  • Direitos minerários da cassiterita do Rio Pitinga (AM) cedidos ao grupo Paranapanema.
  • Contratos internacionais com Líbia, Somália, Moçambique, Paraguai e Nicarágua.
  • Redução das atividades de geologia básica.
  • Projeto Especial Ouro.
  • Projeto Mapas Metalogenéticos e de Previsão de Recursos Minerais.
  • Implantação e manutenção de redes telemétricas.
  • Monitoramento de rede de qualidade de água.
  • Implantação do Programa Levantamento Geológico Básico do Brasil – PLGB.
  • Implantação do Sistema de Informações Geológicas do Brasil – SIGA.
  • Jazidas de turfa de São José dos Campos vendidas à Companhia Energética de São Paulo – CESP.
  • O CETEM desvincula-se da CPRM e vincula-se ao CNPq.

Década de 90

  • Novos objetivos: busca de materiais estratégicos e de uso social.
  • Início do programa Informações para Gestão Territorial – GATE.
  • A CPRM passa a entidade supervisionada do Tesouro Nacional.
  • Concurso público para admissão de pessoal.
  • Pela Lei Nº 8970, de 28 de dezembro de 1994, a CPRM é transformada em empresa pública.
  • Pelo Decreto Nº 1524, de 20 junho de 1995, é aprovado seu estatuto com funções de Serviço Geológico do Brasil.
  • Em 1996 a CPRM foi reestruturada para cumprir a missão de Serviço Geológico do Brasil.
  • Gestão de recursos hídricos em bacias hidrográficas.
  • Projetos importantes:
    Província Mineral do Tapajós;
    Zoneamento Ecológico-Econômico realizado nas regiões fronteiriças da Venezuela, Colômbia e Peru;
    Programa Nacional de Prospecção de Ouro – PNPO;
    Programa Insumos Minerais para a Agricultura – PIMA;
    Programa Águas Subterrâneas para a Região Nordeste;
    Programa Emergencial de Frentes Produtivas.

Anos 2000 - Primeira Década

  • Realizou-se no Rio de Janeiro o 31º Congresso Internacional de Geologia.
  • Inaugurado o Banco de Dados de Exploração e Produção de Petróleo – BDEP.
  • Lançado o GeoSGB, contendo banco de dados, informações e produtos.
  • Cedido os Direitos Minerários da Jazida de Carvão de Sapopema para a iniciativa privada.
  • Promulgação da Lei n.º 10.848/04: royalties governamentais advindos da produção de petróleo e gás natural, para promover o conhecimento geológico do território brasileiro.
  • Sistema de Informações de Águas Subterrâneas – SIAGAS.
  • Instalação do Centro Nacional de Treinamento para o Controle da Poluição na Mineração – CECOPOMIN.
  • Programa Nacional de Pesquisa em Geoquímica Ambiental e Geologia Médica – PGAGEM: subsidiar a saúde pública em todo o território nacional.
  • Retomada dos mapeamentos geológicos básicos.
  • Retomada dos levantamentos aerogeofísicos.

Anos 2000 - Segunda Década

  • Reestruturação da empresa.
  • Planejamento estratégico com foco em governança corporativa.
  • Protocolo de intenção com a Petrobras e ANP para ampliação do conhecimento geológico das bacias sedimentares com o desenvolvimento de projetos P,D&I.
  • Incentivo à inovação e uso de novas tecnologias para coleta e divulgação de dados.