Terça-feira, 10 de novembro de 2020

SGB participa da abertura da 51ª reunião do Programa de Geologia e Geofísica Marinha (PGGM)

Evento do PGGM neste ano é online e gratuito

 Chefe da Geologia Marinha do SGB participou da abertura da 51ª reunião do PGGM
O chefe da Geologia Marinha do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), Eugênio Frazão, participou nesta segunda-feira, dia 09/11, da abertura da 51ª Reunião do Programa de Geologia e Geofísica Marinha (PGGM). Neste ano, devido a pandemia, o evento é online e gratuito. Todos os pesquisadores da área no SGB, que é ligada ao Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CEDES) estão inscritos. Os workshops do PGGM ocorrem até o 13/11.

“O apoio ao PGGM por parte do SGB-CPRM mostra a importância da valoração das geociências marinhas para o país, além de fortalecer sua presença perante a comunidade científica frente a uma de suas principais áreas de atuação que é a Geologia Marinha, contribuíndo assim para a ampliação do conhecimento”, destacou Frazão, na abertura da 51ª Reunião do PGGM.

Como o evento é totalmente gratuito, os interessados em acompanhar as transmissões podem realizar o registro na plataforma GoToWebinar. Basta clicar no link abaixo, informar nome, sobrenome e e-mail. Um e-mail automático será enviado para o e-mail cadastrado no passo anterior com o acesso direto as transmissões. O mesmo link gerado será usado para todos os dias do evento, e você pode entrar e sair da sessão à vontade: https://bit.ly/3pgIdp1

Na programação, além da reunião anual, ocorre o 5° Workshop de Geologia e Geofísica Marinha, 5º Workshop do Programa IODP/Brasil, 3° Workshop de Hidrografia Portuária e Petrolífera e 1° Workshop Sistemas Costeiros Amazônicos. O evento conta também contou com quatro minicursos, com os seguintes temas: Introdução à investigação geofísica de ambientes submersos rasos, Coastal dynamics and vulnerability of river deltas, Alt-Bat: Conceitos e aplicações acadêmicas e Técnicas de Processamento e interpretação de testemunhos inconsolidados.

O geólogo Eugênio Frazão é convidado ainda da mesa redonda Geologia e Geofísica Marinha na década dos oceanos na quarta-feira, dia 11/11, das 18h às 19h. Outra data interessante é a palestra O Brasil na exploração mineral do oceano profundo - Projeto PROCORDILHEIRA, com o pesquisador do SGB Heliásio Simões, no dia 13/11, às 16h. No total, 13 pesquisadores do SGB-CPRM participaram em 25 vagas dos quatro minicursos pré-evento.

O SGB-CPRM vem participando do PGGM, enquanto uma de suas instituições colaboradoras, ao longo das últimas décadas. Em particular, em vários projetos de âmbito nacional discutidos na Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (SECIRM), em que atuam em parceria nos últimos anos.

Participaram da abertura: o coordenador do PGGM, Marcelo Sperle Dias; Vice coordenador do PGGM, Alex Cardoso Bastos; o Diretor da Diretoria de Hidrografia e Navegação da Marinha do Brasil, Vice-Almirante Edgar Luiz Siqueira Barbosa; o Secretário da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar, Contra-Almirante Antonio Cesar da Rocha Martins; o Diretor do Departamento de Geologia e Produção Mineral do Ministério de Minas e Energia, Frederico Bedran Oliveira, além de representantes das universidades participantes.

 Palestra “O Brasil na exploração mineral do oceano profundo” – Projeto PROCORDILHEIRA ocorre na sexta-feira, 13/11, às 16h Histórico - A Geologia Marinha do SGB vem desenvolvendo estudos desde 2004 no âmbito dos Programas REMPLAC e PROAREA. Em 2009, o SGB iniciou seus estudos, além das 200 MN, em águas internacionais, denominada de AREA, na Elevação do Rio Grande, a qual culminou com a assinatura do 1º contrato de exploração de Crostas Ferromanganesíferas Ricas em Cobalto junto a Autoridade Internacional dos Fundos Marinho (ISBA) no hemisfério sul, no ano de 2015. Posteriormente, no ano de 2018, o SGB colaborou junto ao Programa LEPLAC para a submissão das margens sul e oriental-meridional, junto a CLPC - Comissão de Limites da Plataforma Continental pertencente à ONU para ampliação da PCJB - Plataforma Continental Jurídica Brasileira.

A submissão da margem oriental-meridional possui grande importância política, estratégica e econômica para o país, devido à ampliação de aproximadamente 1 milhão de km², a qual engloba os campos petrolíferos do pré-sal, além das 200MN e a Elevação do Rio Grande que possui um grande potencial mineral e energético.

No ano 2020, a Geologia Marinha do SGB passou por uma reestruturação e está atualmente no Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CEDES) ligado à presidência do SGB. Nesta nova fase as ações referentes à Geologia Marinha do SGB devem focar em projetos de PD&I voltados para a aplicação tecnológica com base no consumo de commodities vinculadas à demanda do país, além dos recursos provenientes do Tesouro Nacional em projetos estratégicos para o Estado brasileiro.


Saiba mais sobre a programação aqui:


Janis Morais
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscom@cprm.gov.br
janis.morais@cprm.gov.br
  • Imprimir