Quinta-feira, 05 de março de 2020

Virada de chave do SEI mobiliza todas as unidades regionais

Katiele e Heichila, jovens aprendizes na Residência de Porto Velho, entraram no clima de animação pela implantação do SEI
Nesta quarta-feira, dia 04/03, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) deu um passo importante na sua história, quando todos os processos serão tramitados pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI). A iniciativa faz parte da transformação digital da empresa e busca agilizar os processos administrativos e reduzir a utilização de papel, permitindo assim acesso aos documentos exclusivamente por meio eletrônico.

O primeiro dia de utilização plena do SEI mobilizou todas as unidades regionais da CPRM. Multiplicadores da sede Brasília, do Escritório do Rio de Janeiro e das unidades de Belém, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Natal, recife, Porto Velho, Teresina, Goiânia, Manaus, Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza vestiram a camiseta do SEI para tirar dúvida e explicar aos colaboradores como será a tramitação dos processos digitais. Para engajar ainda mais os empregados sobre a importância do SEI como um marco para empresa, faixas com a mensagem sobre o dia histórico foram distribuídas para as unidades.

A mobilização de toda a empresa para implementação do SEI foi comemorada pelo diretor de Administração e Finanças, Cassiano de Souza Alves. “Não poderia deixar de terminar o dia sem manifestar a minha satisfação em ver como a Casa despertou, alegre, engajada nesse momento da virada definitiva do Sistema Eletrônico de Informações na empresa. Os multiplicadores estão engajados e conseguiram engajar também as pessoas. Minha expectativa para os próximos dias é que a gente comece a experimentar de fato todas as possibilidades e vantagens que o sistema traz para as dinâmicas dos processos e das atividades e quiçá, daqui a alguns meses, nós estaremos colhendo resultados mais factíveis da melhoria da gestão. A todos vocês, meus parabéns, estou orgulhoso de poder estar vivendo isso na CPRM e tenho certeza que daqui para frente as coisas só tendem a melhorar”, agradeceu.

Superintendência de Porto Alegre - para as multiplicadoras do SEI na unidade regional Juliane Squinal e Paloma Rocha inicia-se um novo tempo na CPRM a partir de agora. “Todos nós ganhamos com a total implantação desse sistema, além da economicidade através da redução de papel, os processos tramitarão na CPRM com agilidade e total transparência. Com certeza vai gerar muitos pontos positivos para nossa empresa”, avalia Juliane.

Empregados da Superintendência de Porto Alegre Essa também é a opinião da bibliotecária de Porto Alegre Ana Lucia Coelho. “O SEI veio para facilitar a vida de todo mundo, na questão de agilidade dos processos, não será preciso mais esperar malote, na questão de espaço, não será mais preciso arquivar tanto papel, indo ao encontro da questão da sustentabilidade e mostrando que a empresa está preocupada com todos estes aspectos. A CPRM está de parabéns pela implementação do SEI e vamos em frente”, comemora Ana Lucia.

A preparação para esse novo momento foi intensificada no mês de fevereiro, período em que todos os empregados e colaboradores receberam treinamento nas unidades regionais. A capacitação abordou as funcionalidades do SEI e teve duração de 8 horas. A importância da capacitação foi lembrada pela secretária da Superintendência Regional de Porto Alegre, Ilse Silva. “O curso promovido sobre o SEI foi muito bom. Mesmo que para muitas pessoas o novo assuste um pouco, com o dia a dia acredito que possamos trabalhar no SEI com domínio. É um programa novo dentro da empresa e acho que vai no decorrer do ano ser prático e muito mais ágil”, comenta Ilse.

Residência de Porto Velho - “As capacitações foram essenciais para este dia tão especial que é a implantação de 100% dos processos no sistema eletrônico de informações. Todos os empregados estão de parabéns e em especial o grupo de implantação do SEI”. Alzira que também é uma multiplicadora do SEI. Em Porto Velho, como em todas as outras unidades da CPRM, a utilização de papel irá reduzir, ao mesmo tempo em que se obterá ganhos em eficiência, agilidade e qualidade de vida no trabalho.

Colaboradores da Residência de Porto Velho “Será o fim do problema de perdas de documentos e da demora de trâmite processual”, disse o analista em geociências e também multiplicador do SEI na REPO, Marcelo Macedo Guimarães. “Acredito que o SEI vai ser importante para agilidade e padronização dos procedimentos e transparência também. Ficará mais fácil fazer uma viagem de campo, por exemplo, ligar vários processos de recursos, como diárias, suplemento de fundos, dentre outros. Eu acho que vai facilitar, e ainda não tem o perigo de perda de documento, e nem extravio. O SEI vai contribuir muito nesse sentido”, completou o pesquisador em Geociências Hérculys Pessoa e Castro.

Núcleo de Apoio Técnico de Curitiba - o SEI é utilizado pela chefe do Núcleo, Mariane Brumatti, e pela secretária terceirizada, Mara Lucia Correa Scheidt. Segundo Mara, “como a gestão administrativa do Núcleo fica a cargo da SUREG-SP, o SEI agilizou a tramitação dos processos, facilitando a consulta e dando transparência aos mesmos, além da economia de papel e com os Correios”.


Saiba mais sobre o SEI
Confira mais fotos das regionais


Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil — CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400


  • Imprimir