Quinta-feira, 05 de julho de 2018

Tocantins vai ganhar mapa sobre potencial mineral do estado

 O estado do Tocantins está na rota da pesquisa dos minerais estratégicos e agrominerais, mais ainda não possui os dados geológicos integrados do seu território acessíveis aos investidores.  Representantes do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e do governo do Tocantins se reuniram no escritório do Rio de Janeiro, na quarta-feira (4/7), para discutir uma parceria voltada ao desenvolvimento de projetos nas áreas de geologia e recursos minerais, como levantamentos aerogeofísicos e o mapa geológico do Estado que vai integrar e atualizar os estudos já realizados pela CPRM e apontar novas áreas com potencial mineral no estado.

O encontro teve a participação do subsecretário da Casa Civil do estado,
Bruno Barreto, do diretor-presidente da CPRM, Esteves Colnago, do diretor de Geologia e Recursos Minerais, José Leonardo Andriotti, da chefe do Departamento de Geologia, Lucia Travassos e de Marcelo Almeida Esteves, chefe do Departamento de Recursos Minerais.

O diretor-presidente Esteves Colnago destacou o interesse da empresa de trabalhar em conjunto com o governo do estado para alavancar o conhecimento sobre a geologia e também sobre os recursos hídricos do território tocantinense. Citou ainda algumas ações que a CPRM está desenvolvendo no estado como, por exemplo, o projeto de cobre, chumbo, zinco e ouro de Palmeirópolis, que será licitado este ano no mercado pelo Programa de Parcerias de Investimento (PPI), que busca a atração de novos investimentos em diversos setores da economia, inclusive de mineração.

Colnago também comentou que a CPRM está desenvolvendo o projeto de materiais para construção civil, na região metropolitana de Palmas, que, de acordo com ele, é uma cidade jovem que precisa promover a gestão sustentável de insumos como argila, brita e cascalho. O estudo deverá ser concluído no final de 2019 e pretende analisar o cenário atual da produção e exploração mineral, cadastrar novas ocorrências, identificar produtores e principais consumidores, além de avaliar reservas potenciais e apresentar ensaios tecnológicos que vão indicar novas alternativas de aplicação, tendo como objetivo a ampliação e indicação de novas áreas favoráveis à exploração desses insumos.

O subchefe da Casa Civil do governo do Estado do Tocantins, Bruno Barreto, disse que a parceria vai contribuir para desenvolver o setor mineral e diversificar a economia do Tocantins. No encontro, foi acertado que a CPRM e o governo do estado irão promover, em setembro, um seminário, no qual a CPRM vai apresentar seus estudos e projetos que podem atrair novos investimentos no setor mineral do estado.

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.