Terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Serviço Geológico do Brasil e Agência Nacional de Águas divulgam novo boletim de monitoramento do rio Paraopeba (MG)

 Analistas em Geociências da CPRM realizam análise de turbidez da água do rio Paraopeba O boletim de monitoramento do rio Paraopeba, divulgado às 18:30h de 29/01/2019, com novos dados coletados em campo, mostra que a pluma está se deslocando em uma velocidade mais baixa que a velocidade média da água em condições normais. A previsão é que essa pluma chegue no rio Paraopeba, na cidade de São José da Varginha, amanhã, dia 30/01/2019, com baixa turbidez. A previsão do boletim anterior era de chegada no dia 29/01.

Outro item observado é que a pluma vem apresentando dispersão ao longo da sua trajetória. Por isso não é possível prever no momento quando ela chegará ao reservatório da Usina Hidrelétrica de Retiro de Baixo. Os parâmetros observados in loco de qualidade da água em diversos pontos não apresentaram alterações significativa nos seguintes indicadores: temperatura, pH, condutividade, oxigênio dissolvido. Nos pontos mais avançados da pluma, como por exemplo, no povoado de Valentim (85 km do rompimento da barragem), a turbidez está em níveis baixos, e com cor semelhante ao aspecto natural do rio.

Clique aqui para acessar o boletim completo.


Warley Pereira e Eduardo Cucolo
Foto: Pedro Henrique Santos
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscom@cprm.gov.br
(61) 98659-7240 - Warley Pereira
(61) 98167-7015 - Eduardo Cucolo
(61) 2108-8400 - ASSCOM
  • Imprimir