Segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Serviço Geológico do Brasil divulga primeiro boletim diário de monitoramento do Rio Paraopeba

 Pesquisador em Geociências da CPRM durante elaboração do boletim de monitoramento Pesquisadores, analistas e técnicos em Geociências do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) estão monitorando a velocidade de deslocamento da pluma (mistura de rejeito e água) no Rio Paraopeba. Diariamente será divulgado um boletim de monitoramento com a previsão de chegada do início da água turva nos pontos de interesse. As previsões mostram o caminho que a água turva está percorrendo no rio Paraopeba. Esta metodologia é realizada utilizando dados observados/coletados em campo e características da bacia hidrográfica.

A CPRM opera 14 sistemas de alerta hidrológicos, onde realiza previsões de inundações, assim como elaborou previsões no evento do rompimento da barragem de Mariana (MG). Na calha do rio possuem estações da Rede Hidrometeorológica Nacional operadas pela CPRM em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA). Também atuam em parceria neste trabalho de monitoramento: A ANA, o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM) e a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA).

Confira o primeiro boletim de hoje (28) para obter informações atualizadas, clique aqui!.

Saiba mais:Serviço Geológico do Brasil levanta informações técnicas após rompimento da barragem na Mina Feijão, em Brumadinho (MG)!


Pedro Henrique Santos
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
pedro.pereira@cprm.gov.br
(21) 2295-4641
  • Imprimir