Segunda-feira, 02 de março de 2020

Serviço Geológico do Brasil divulga estudo geoquímico do município de Boquira, na Bahia

Pesquisadores na bacia de rejeitos em Boquira, na Bahia
O perímetro urbano da cidade de Boquira, centro-oeste do estado da Bahia, foi alvo de estudo geoquímico detalhado realizado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM). O objetivo foi investigar possíveis contaminações em um dos locais que se caracteriza como um dos principais passivos ambientais no Brasil proveniente da atividade mineira de chumbo. O livro Estudos Geoquímicos de Boquira é fruto de atuação conjunta do CETEM e da UFBA e está disponível para consulta no Rigeo da CPRM.

A pesquisa se desenvolveu no âmbito da geoquímica ambiental e geologia médica e reúne resultados obtidos em amostras de sedimento de corrente, água de superfície, água subterrânea (incluindo amostragem da galeria da mina de chumbo), amostras do rejeito, amostras de sedimento de rua e de poeiras de casas nas cidades de Boquira e Macaúbas, esta última utilizada como parâmetro de comparação.

O estudo é parte do Projeto Mapeamento Geoquímico de Baixa Densidade no Brasil, em desenvolvimento desde 2008 pela CPRM, com o objetivo de avaliar, em todo o território nacional, a composição do substrato rochoso, dos solos, dos sedimentos ativos de corrente e das águas de drenagem e de abastecimento humano.
Para ter acesso gratuito à publicação, basta clicar aqui.





Janis Morais
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400
(51) 3406-7361
  • Imprimir