Quarta-feira, 05 de dezembro de 2018

Serviço Geológico do Brasil detecta 12 áreas de risco em Paragominas no Pará

Entrega do relatório final feito pela CPRM O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) vistoriou todo o município de Paragominas no estado do Pará para identificar as principais áreas que apresentam alto risco a movimentos de massa, enchentes e inundações. Os resultados da pesquisa apontaram que existe ao todo 12 áreas em risco, o que equivale a 666 moradias e 2.704 pessoas afetadas.

O mapeamento de risco ocorreu durante julho e agosto deste ano. Ele foi feito pelas pesquisadoras em geociências Dianne Fonseca e Luciana Miyagawa e contou com o apoio do coordenador da Secretaria de Infraestrutura do estado, Leonardo Andrade. A etapa de campo foi realizada em áreas que tinham histórico de desastres naturais e também onde apresentava alguma situação de risco.

Por fim, para a elaboração do relatório final, foi definida e descrita as áreas identificadas com risco geológico alto e muito alto. O documento foi entregue em 29 de novembro para as autoridades responsáveis. O prefeito de Paragominas, Paulo Pombo Tocantins, a coordenadora da Defesa Civil da cidade, Tânia Cardoso dos Santos, a Secretária de Administração e Finanças, Maria das Graças Quadros estiveram presentes. Houve ainda a presença dos representantes da CPRM, o superintendente regional de Belém Jânio Nascimento, o gerente de hidrologia e gestão territorial Homero Reis de Melo Júnior, a supervisora de hidrologia e gestão territorial, Sheila Teixeira, e a pesquisadora em geociências e executora do projeto, Dianne Fonseca.

A Pesquisadora em Geociências Dianne Fonseca apresentado os produtos da Setorização de Risco de Paragominas Anna Reis
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400
  • Imprimir

© Copyright CPRM 2016-2018. Todos os direitos reservados.