Quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Pesquisador em Geociências da CPRM apresenta estudo sobre aerolevantamentos eletromagnéticos na Suécia

 Pôster de Marco Antonio Couto Junior exposto no Near Surface Geoscience O pesquisador em Geociências do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Marco Antonio Couto Junior, lotado na Superintendência Regional de Belo Horizonte (SUREG-BH), apresentou o trabalho “HTEM Regional Surveys Applied to Mineral Exploration in Brazil: Two Case Studies and Future Perspectives”, durante o evento Near Surface Geoscience Conference & Exhibition deste ano, organizado pela European Association of Geoscientists and Engineers (EAGE), que ocorreu em Malmö, Suécia, entre os dias (3) e (7) de setembro.

Este é o principal evento da EAGE sobre geofísica aplicada rasa e que também abrigou a Second European Airborne Electromagnetics Conference, fórum destinado especialmente à discussão e apresentação de trabalhos relacionados a aerolevantamentos eletromagnéticos (Airborne EM - AEM) ao redor do mundo.

O estudo produzido por Couto aborda os aerolevantamentos de Versatile Time Domain Electromagnetic (VTEM), na região de Palmeirópolis (TO), e AeroTEM, que são sistemas aerotransportados do método eletromagnético transient “Transient Electromagnetic Method (TEM)”, na região do Quadrilátero Ferrífero (MG), os dois únicos aerolevantamentos eletromagnéticos no domínio do tempo em escala regional que estão sob a responsabilidade da CPRM.

O pesquisador apresentou como a CPRM tem trabalhado em relação ao processamento, modelagem e interpretação de dados deste tipo e o interesse futuro da empresa em continuar a executar levantamentos AEM no Brasil.

Estes dados integram os projetos ARIM Quadrilátero Ferrífero desenvolvidos pela equipe da Gerência de Geologia e Recursos Minerais (GEREMI) da SUREG-BH (dados de AeroTEM). Já o Projeto Palmeirópolis, relacionado ao Patrimônio Mineral da CPRM (dados de VTEM), é executado pela Divisão de Economia Mineral e Geologia Exploratória (DIEMGE).

De acordo com Couto, pesquisadores de universidades europeias e serviços geológicos demonstraram interesse no trabalho, como o Geological Survey of Austria e o United States Geological Survey. “A experiência foi ótima, recebi vários feedbacks positivos, inclusive porque a maioria das pessoas não sabia que o Brasil (via CPRM) estava trabalhando com dados AEM na escala regional. Este congresso certamente colaborou para aumentar a popularidade do Serviço Geológico do Brasil no contexto internacional”, acrescenta o pesquisador em Geociências da CPRM.

Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400

© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.