Quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Pesquisa de insumos minerais para agricultura no Rio Grande do Sul já está disponível para consulta pública

O Rio Grande do Sul apresenta forte vocação agropecuária e o fornecimento de insumos minerais para a agricultura possui caráter estratégico para o estado. Com a publicação desse Informe, espera-se contribuir com o aumento da oferta de matéria-prima para a indústria de fertilizantes, fornecendo também novas fontes que sirvam de remineralizadores de solos, contribuindo assim para diminuir os custos da produção agrícola do estado

 Capa do Informe Investigação de Anomalias Geofísicas no Escudo Sul Rio-Grandense com Enfoque em Insumos Agrícolas
O Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) apresenta em sua base de dados de acesso público mais um Informe de Recursos Minerais, materializado pelo estudo “Investigação de Anomalias Geofísicas no Escudo Sul Rio-Grandense com Enfoque em Insumos Agrícolas”. A crescente demanda do setor agrícola por insumos minerais, e a forte dependência do mercado externo, mostra ser necessária a identificação de novas alternativas para suprimento desses insumos, que são largamente utilizados como matéria-prima para fabricação de fertilizantes químicos.

O projeto está vinculado ao Programa Geologia, Mineração e Transformação Mineral, e à Ação Avaliação dos Recursos Minerais do Brasil, da Diretoria de Geologia e Recursos Minerais (DGM), financiado pelo Governo Federal e tem o objetivo identificar novas fontes de fosfato e potássio, ou implementar fontes alternativas para o agronegócio, como a utilização de rejeitos da mineração como remineralizadores de solo. O projeto foi executado pela Gerência de Geologia e Recursos Minerais da Superintendência Regional de Porto Alegre, com supervisão nacional da Divisão de Projetos Especiais e Minerais Estratégicos – DIPEME e coordenação geral do Departamento de Recursos Minerais – DEREM.

“O projeto teve bastante êxito na sua pesquisa, descobrindo novos alvos de que já despertaram interesse de empresas privadas, sendo que alguns deles confirmaram potencial e passam atualmente por processo de avaliação econômica visando abertura de mina”, afirma Marcelo Esteves Almeida, Chefe do Departamento de Recursos Minerais.

Para o Diretor de Geologia e Recursos Minerais, Marcio José Remédio, com mais este lançamento, o Serviço Geológico do Brasil segue dando cumprimento à política governamental de desenvolvimento regional como subsídio importante à formulação de políticas públicas e às tomadas de decisão de investimentos no segmento da indústria de fertilizantes e de remineralizadores de solos.


Acesse o estudo clicando aqui.


Janis Morais
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscom@cprm.gov.br
janis.morais@cprm.gov.br

  • Imprimir