Quarta-feira, 15 de maio de 2019

Museu de Ciências da Terra inaugura exposição “Lendas Petrificadas” para a 17ª Semana Nacional de Museus

 A inauguração ocorreu no Instituto Benjamin Constant, na Urca (RJ) Inaugurou hoje (15/5) a exposição itinerante do Museu de Ciências da Terra (MCTer) “Lendas Petrificadas” para celebrar a 17ª Semana Nacional de Museus. A mostra, que ficará até amanhã (16) no Instituto Benjamin Constant, na Urca, em evento fechado, estará aberta ao público na sexta-feira (17), das 10h às 14h, no hall do MCTer. No final de semana, é a vez do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) receber o acervo do Museu. Os visitantes poderão conferir a exposição no sábado, das 10h às 18h, e no domingo, das 10h às 17h.

A exposição abordará contos que mesclam fatos à imaginação popular, por meio das lendas criadas a partir dos registros geológicos. Para isto, estão expostos itens como uma réplica do fóssil da Trilobita, artrópode que viveu no planeta antes dos dinossauros. Há também o Muiraquitã, talismã de um sapo talhado em nefrita, bem como réplicas dos fósseis de uma preguiça gigante, além de outros minerais, rochas, réplicas de equinodermos e fósseis.

 Os visitantes poderão conhecer fósseis de seres como o amonite
 Desde 2012, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) é responsável pela gestão do MCTer, cuja missão das instituições é gerar e difundir o conhecimento geocientífico. O Museu possui uma função educativa intrínseca devido à importância histórica, científica e cultural dos seus acervos. Assim, contribui para a divulgação das Geociências, conforme observou o paleontólogo, Rodrigo Machado. “A exposição ‘Lendas Petrificadas’ apresenta alguns mitos baseados em fósseis, rochas e minerais que exerceram grande influência cultural. O objetivo é mostrar que o registro geológico pode revelar o modo como o homem aprendeu a estudar e compreender a natureza”, afirmou.

 Amostras de minerais como a ametista fazem parte do acervo exposto O diretor de Geologia e Recursos Minerais da CPRM, José Andriotti, acompanhou a inauguração da exposição no IBC e destacou que as amostras ajudam a contar a história da Terra. “Nosso planeta se formou há 4 bilhões de anos e nesse período os minerais e rochas foram se formando e se transformando. Essa exposição mostra como a vida se originou e tem um caráter educativo muito forte”, disse. Ao final, ele agradeceu o convite do IBC e desejou uma boa exposição a todos.

João Ricardo Figueiredo, diretor-geral do IBC, retribuiu o agradecimento e destacou que a ação conjunta entre as instituições fortalece a educação, o conhecimento e a cultura do país. “Há muito tempo o IBC frequenta os espaços da CPRM, mas essa é a primeira vez que temos uma exposição de dois dias na casa e que foi construída e pensada para o público desta instituição. A exposição está acessível ao público do IBC e possui materiais em braille, com áudio-descrição e ampliados”, completou. Ele concluiu afirmando que a parceria comprova que é possível fortalecer a educação sem excluir ninguém.

 Os alunos do IBC com deficiência visual puderam conferir as informações com materiais em braille A exposição “Lendas Petrificadas” foi organizada em razão da 17ª Semana Nacional de Museus que acontece, este ano, entre os dias 13 e 19 de maio em comemoração ao Dia Internacional dos Museus (18/5). A temporada cultural, realizada anualmente em todo o país, é coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O objetivo é promover, divulgar e valorizar os museus nacionais, aumentando o público visitante e intensificando a relação desses espaços com a sociedade. Nesta edição, mais de mil instituições de ciência e cultura estão engajadas em oferecer atividades diversas ao público, como visitas mediadas, palestras e oficinas.

Confira a programação completa, clique aqui!

Lorena A A da Costa
Fotos: Gabriella Arraes
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
(21) 2295-4641
lorena.costa@cprm.gov.br

  • Imprimir

© Copyright CPRM 2016-2019. Todos os direitos reservados.