Segunda-feira, 15 de abril de 2019

Estudo levanta discussão sobre idade do Carbonatito Três Estradas e abre possibilidade de novo guia prospectivo no Escudo Sul-rio-grandense

Jorge Laux na sessão pôster do IV Simpósio Brasileiro de Metalogenia O trabalho Seria 233 Ma a Idade do Carbonatito Três Estradas - Rio Grande do Sul? foi apresentado pelo pesquisador do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) Jorge Henrique Laux no IV Simpósio Brasileiro de Metalogenia, dia 08/04, em Gramado. O estudo foi desenvolvido por meio do projeto Minerais para a Agricultura no Escudo Sul-Rio-grandense, com enfoque para fosfato.

Ele explica que a idade do Carbonatito Três Estradas é um assunto polêmico, pois existe uma idade publicada, em outro corpo, não o Três Estradas, muito mais velha do que a idade que está sendo apresentada no trabalho. “Além disto, estas rochas estão deformadas, então a idade mais velha é aceita de uma maneira mais fácil, portanto o trabalho gera discussão e precisará ser complementado com novas pesquisas”, avaliou Laux.

Segundo ele, o estudo é importante pois mostra que informações geradas pela CPRM são de ponta e trazem ineditismo e cumprem com a missão da empresa de divulgar as informações produzidas. “A idade apresentada pode representar a idade de uma província mineral importante para o RS, que, se for confirmada, será um guia prospectivo, além de trazer uma informação importante na evolução da geologia”, acrescentou.

Janis Morais
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil - CPRM
asscomdf@cprm.gov.br
(61) 2108-8400
(51) 3406-7361
  • Imprimir

© Copyright CPRM 2016-2019. Todos os direitos reservados.