Segunda-feira, 08 de julho de 2019

CPRM se reúne com a Defesa Civil de João Pessoa (PB)

 Reunião debateu setorização e prevenção a riscos geológicos
Referência no mapeamento de áreas de risco, como deslizamentos de terra, enchentes e inundações, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) foi procurado por técnicos da Defesa Civil Municipal de João Pessoa (PB), para desenvolver um novo mapeamento que auxilie na prevenção de problemas causados pelos fenômenos naturais.

A reunião foi realizada no Escritório do Rio de Janeiro da CPRM, na quarta-feira (3/7), e contou com a participação de Thales Sampaio e Helion Moreira, assessores da Diretoria de Hidrologia e Gestão Territorial, Adelaide Maia, chefe do Departamento de Gestão Territorial, Sandra Silva, chefe da Divisão de Geologia Aplicada (DIGEAP), e do pesquisador em Geociências Jorge Pimentel. Estiveram presentes pela Defesa Civil, o diretor operacional, Genival Seabra, e os técnicos Alberto Sabino e Roberto Rodrigues.

Segundo Sandra Silva, em 2013, a CPRM delimitou as áreas em alto e muito alto risco a enchentes e movimentos de massa do município. O relatório e os dados vetoriais em SIG foram disponibilizados à Prefeitura e estão disponíveis no site (www.cprm.gov.br). “A partir do dia 8 de julho, uma nova equipe irá atualizar o trabalho feito em 2013. A cidade vai crescendo, vai ampliando, e novas áreas podem aparecer ou não. A revisita serve justamente porque o risco é dinâmico”, disse. A chefe da DIGEAP ainda acrescenta que desde 2017, pontos de observação classificados em graus médio e baixo são informados no relatório também.

“Além de constar no site da CPRM, os dados provenientes da revisita, a ser realizada, também poderão ser divulgados no site da Prefeitura, a fim de ampliar o acesso à informação dos produtos finais aos moradores”, destacou Adelaide Maia.

Seabra enfatizou o cenário de mudanças climáticas. Segundo ele, de 13 a 17 de junho deste ano, choveu 624mm na capital paraibana. “Ou seja, ¼ da chuva para o ano. Em um dia choveu mais do que a média do mês. O pico histórico mensal de junho era de 346mm. Só em 24h choveu 352mm”, afirmou.

Ao final da reunião, Pimentel distribuiu exemplares da Cartilha Comunidade Mais Segura aos técnicos da Defesa Civil, que se mostraram interessados em disponibilizar mais unidades à população. Além disso, ficou definido que no próximo ano a CPRM ministrará um curso de capacitação aos profissionais da Defesa Civil de João Pessoa. “Saímos daqui com todas as nossas questões atendidas”, ressaltou o diretor operacional, Genival Seabra. Thales Sampaio, além de fazer a moderação do encontro, foi quem deu as boas-vindas aos participantes e colocou o Serviço Geológico do Brasil à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos e colaborar com iniciativas como esta, que buscam preservar vidas e bens materiais.
 Genival Seabra, diretor operacional da Defesa Civil de João Pessoa, durante leitura da Cartilha Comunidade Mais Segura “O treinamento é uma das demandas que nos dá muita satisfação. Desde 2007, já capacitamos quase 2.000 alunos, em mais de 70 cursos ministrados”, destacou Pimentel.

Até maio de 2019, os pesquisadores e analistas em Geociências da CPRM já mapearam 1.595 municípios brasileiros e realizaram 88 atualizações de mapeamentos. Neste mês, além de João Pessoa, os municípios de Mataraca e Bayeux, na Paraíba, também serão revisitados.


Pedro Henrique Santos
Assessoria de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil (CPRM)
pedro.pereira@cprm.gov.br
(21) 2295-4641


  • Imprimir