Projeto GIDES – JICA: Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais

Frente aos desastres naturais que têm sido cada vez mais recorrentes no país, o governo brasileiro propôs ao governo japonês um acordo de Cooperação Técnica Internacional - CTI para a gestão integrada de riscos de desastres.

Iniciado em julho de 2013, o Projeto GIDES é executado pelo Ministério das Cidades, pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - CEMADEN, pelo Ministério da Integração - CENAD e pelo Serviço Geológico Brasileiro – CPRM, contando com a cooperação de especialistas japoneses do Ministério da Terra, Transporte, Infraestrutura e Turismo – MLIT, da Agência de Meteorologia do Japão e de outros órgãos de expertise na área, através da Agência de Cooperação Internacional do Japão - JICA. A cooperação estrutura-se em ações técnicas periódicas (reuniões, workshops, treinamentos internacionais etc.) para aprofundar o entendimento sobre gestão integrada de risco.

Destacam-se como importante avanço o fortalecimento da coordenação horizontal entre os órgãos federais executores da cooperação e a articulação vertical com os governos municipais e estaduais no desenvolvimento de abordagens integradas de políticas de gestão de riscos.


Objetivo
Redução dos riscos de desastres geológicos através de medidas preventivas não estruturais. Os principais resultados são: melhoria dos sistemas de avaliação e mapeamento de riscos, previsão e alerta e também o planejamento urbano na atuação de prevenção de desastres. Tais melhorias serão efetivadas após a elaboração e validação de manuais técnicos, que serão aplicados nos municípios-piloto selecionados, quais sejam: Nova Friburgo e Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro; e Blumenau, no Estado de Santa Catarina.


Abrangência
Território nacional.


Produtos Gerados
Elaboração de manual técnico de mapeamento de risco/perigo para a prevenção de desastres causados por movimentos de massa (em elaboração).

Em números:
  • Duração do projeto: 4 anos (de julho de 2013 a julho de 2017).
  • Técnicos treinados no Japão: 38 em 2014, 46 vagas em 2015 (próxima turma: 16).
  • Técnicos da CPRM treinados no Japão: 9 (até dezembro de 2015).
  • Contrapartes do Brasil: 45 especialistas em mapeamento de riscos, planejamento urbano e monitoramento e alerta.
  • Especialistas enviados do Japão para o Brasil:
    • Longo prazo: 3 especialistas.
    • Curto prazo: 20 especialistas (até abril de 2015).
  • Investimento do lado japonês: US$ 10 milhões.
  • Reuniões interministeriais – JTWG: 63 eventos (até julho de 2015).
  • Reuniões de coordenação geral – JCC: 3 eventos (até julho de 2015).
  • Reuniões entre governos federal, estadual e municipal – JOWG: 6 (até agosto de 2015).
  • Reuniões técnicas: 4 sobre os temas planejamento da expansão urbana, 4 sobre avaliação e mapeamento de riscos (com mais de 70 especialistas em cada evento e duração de 3 dias cada) e 6 sobre o tema previsão e alerta (nos mesmos moldes).
  • Seminários: 2 (Rio Bousai: 500 especialistas em riscos e técnicos de defesa civil. Brasília Bousai: 150 especialistas).
  • Workshop: 3.


Veja Também

Notícias
Leia abaixo as matérias sobre o Projeto GIDES–JICA publicadas no blog da Assessoria de Comunicação do Serviço Geológico do Brasil:


Visita de campo em áreas afetadas por deslizamento em apoio ao município de Blumenau, em 2015
Observação de área afetada por deslizamento em Blumenau, em 2015
Visita de campo reunindo técnicos de várias instituições em Nova Friburgo (RJ), em 2015 Aulas teóricas realizadas no curso de Nova Friburgo (RJ), em 2015


© Copyright CPRM 2016. Todos os direitos reservados.